segunda-feira, 26 de maio de 2008

Déjà vu...


Quando o gato novamente adentra pela porta e no estalar da noite fria e morta.
Entre lembranças sem graça de desgraça e fragrância inerte.
Com o repetir das coisas a criança se diverte.
Sem confusão da fusão inesperada.
De outro transe que remonta a madrugada.
A noite fria segue em medo e desejo de outrora.
Que era sempre e sempre espera outra hora.
Hora que a vaga no pulsar se rompe em três.
E de um estalo o lado oculto outra vez.
Acorda em saltos da lembrança repetida.
Arremetida a ilusão do som ouvido.
A um sorriso um passo errado já vivido.
Segunda parte espera o ato inesperado.
Já duvidado e de outro jeito adivinhado.
Não era a mesma nem metade que agora.
Antes se forma em pedaços que era outrora.
Terceira parte vem em cacos e pedaços.
Entre abraços arremessos e percalços.
A que um mago sem pesar na consciência.
Da-lhe um nome banhado em sangue e paciência.
Viu-se agora ou outra dia era “Já visto”.
É então agora “Déjà vu” é o que insisto.
Então o gato do começo entra a porta.
E a porta aberta me remonta outra ilusão.
Outro estalo outra lembrança ou coisa torta.
Nada jamais que fora visto... repetição.

A Déjà vu. Obrigado por visitar este recanto de lembranças repetidas!

Um elo Quebrado...


Tudo era apenas uma brincadeira

E foi crescendo, crescendo, me absorvendo

E de repente eu me vi assim completamente seu

Vi a minha força amarrada no seu passo

Vi que sem você não há caminho, eu não me acho

Vi um grande amor gritar dentro de mim como eu sonhei um dia

Quando o meu mundo era mais mundo

E todo mundo admitia

Uma mudança muito estranha

Mais pureza, mais carinho mais calma, mais alegria

No meu jeito de me dar

Quando a canção se fez mais clara e mais sentida

Quando a poesia realmente fez folia em minha vida

Você veio me falar dessa paixão inesperada

Por outra pessoa

Mas não tem revolta não

Eu só quero que você se encontre

Saudade até que é bom

É melhor que caminhar vazio

A esperança é um dom

Que eu tenho em mim, eu tenho sim

Não tem desespero não

Você me ensinou milhões de coisas

Tenho um sonho em minhas mãos

Amanhã será um novo dia

Certamente eu serei mais feliz

domingo, 25 de maio de 2008

Metade de mim...


Eu tinha uma teoria: "Acreditava que um homem por mais esforço que fizesse nunca iria se casar com a mulher de sua vida, casaria sim com a mãe dos filhos dele, com a mulher que seria seu ombro amigo".

Conclusão: Minh ateoria estava 75% correta.

Hoje, faço parte dos 85%, mas apenas por enquanto... Ainda não me casei, mas sei que o passo que eu der hoje será um efeito borboleta na tempesatade de amanhã.


Quando dois corações se encontram
Na vontade de Deus é assim
O amor nasce forte no ar e vem pra ficar
É perfeito, não tem fim
Foi assim entre você e eu
Nosso amor vem da parte de Deus
Por isso eu quero viver ligado em você
E sonhar, e realizar nosso sonho de amor
Como a abelha e o mel,
Como a estrela e o céu
Como o sol e o calor,
Foi assim que Deus quis pra nos fazer feliz
Nos uniu neste amor
Parte de mim, metade de mim
Motivo real de todo meu sorriso
Se estou ao seu lado me sinto vivendo num paraíso
Parte de mim, metade de mim
Preciso demais de sua compania
Agradeço a Deus esse amor pois você é tudo o que eu queria
Como a abelha e o mel,
Como a estrela e o céu
Como o sol e o calor,
Foi assim que Deus quis pra nos fazer feliz
Nos uniu neste amor
Parte de mim, metade de mim
Motivo real de todo meu sorriso
Se estou ao seu lado me sinto vivendo num paraíso
Parte de mim, metade de mim
Preciso demais de sua compania
Agradeço a Deus esse amor pois você é tudo o que eu queria

quinta-feira, 15 de maio de 2008

Outdoor, caminhos e felicidade

De repente você se encontra diante de um edifício tentando entender uma propaganda de um outdoor.
Não há o que fazer, não há para onde ir, talvez porque não haja um sentido, me refiro a direção, para avançar.
O que há de errado? Parece que tem dias em que o mundo está de cabeça para baixo e esqueceram de te avisar que é o dia em que devemos observar tudo ao contrário.
As vezes comprometo-me a fazer as coisas do modo correto, mas quem pode conter uma estrela ou deter uma intensa magia em um frasco cor de chumbo?
Ontem encontrei uma folha de rabiscos, o seu nome contia um coração e o meu uma estrela.
ESTRELA...
Os poetas estão morrendo, a magia está se perdendo com o passar das noites.
Não há mais aqui dentro algo como paixão ou amor.
Talvez eu tenha procurado status e esquecido que após o por-do-sol ainda possa existeir tardes de outono, risos de primavera, aconchego de inverno e férias de verão.
Talvez eu tenha me esquecido que em algum lugar deixei meus sonhos.
Que em algum lugar esqueci minha maquiagem de pantomima.
Que deixei cair em alguma valeta minhas lágrimas de conquistas.
Que em algum tempo e espaço eu tenha deixado de sentir o calor de outra mão na minha.
E em algum momento do passado perdi a coragem de acreditar que as coisas poderiam dar certas novamente.
Nos ultimos dias perdi meu avô e com ele a esperança de ver que as coisas poderiam ser reais como eu queria. Tolice! Elas sempre foram reais, apenas o que eu queria deixou de acontecer, talvez porque eu não soube o que me fazia feliz de verdade.

No silêncio as vezes me pergunto se a felicidade já foi plena dentro de mim, se já foi completa, se já foi precisa e se já foi real. Sim, talvez quando alguém dormia e eu sussurrava um "je t'ame" tão baixo quanto sua respiração e as estrelas respondiam "je aussi vous ame".
Mas então olho novamente para o bendito e intrigante outdoor, e reparo que os minutos que se passaram, demoraram o bastante para eu me lembrar que a felicidade está dentro de nós.
Está dentro de nossas atitudes.
Está em nossas ações, escorrendo abraçada a nossas lágrimas e penetrando em nossa respiração.
Estar feliz depende do que te tras a felicidade e aliceçar a felicidade é essêncial quando se está no meio da tempestade de dúvidas e depressões.
Ser feliz é fazer e querer fazer alguém estar bem apenas sabendo que você estará ali de coração, de vontade enraigada e interesse puramente solidário.
E então você sabe que há um rumo a se tomar, um caminho a seguir e uma escolha a fazer.
Eu ainda não sou um cara totalmente feliz em algumas áreas de minha vida.
Mas sou essencialmente feliz por saber que tenho capacidade de ser.
Ainda há algo que preciso fazer... decisões que precisarei tomar um dia.
Por enquanto apenas prescinto que existe algo diferente no ar e logo logo o céu será vermelho chocolate.

Sentirei saudades vô.